terça-feira, 20 de julho de 2010

Sobre o "Dia do Amigo"


Hoje, dia 20/7/2010 ( já quase acabando, pois são 23:50 ) se comemora o"dia do amigo".
Não sou muito afeito a comemorações dessas datas mais comuns, mas em relação a esta aconteceu algo interessante comigo.
Retornando do trabalho, já em plena noite, no Centro de São Paulo, próximo ao Marco Zero ( Pátio do Colégio, Paraça da Sé ), fui tomado por um impulso de ligar, se não para todos, mas para alguns amigos, a fim de homenagear a todos que tenho.
Enquanto caminhava na direção do estacionamento onde deixo meu carro ( e que não é muito perto ), aproveitei para fazer algumas ligações.
Os escolhidos foram bem representados: Marcelo Pasquali, um irmão mais novo que não tive , com quem dividi , durante 6 anos, o mesmo teto durante o tempo de faculdade, e com quem retomei contato a pouco tempo; Marcelo Fernandes, este outro um amigo e "irmão de fé ", com quem tenho compartilhado um relacionamento sincero e profundo já não é de hoje; Cícero, com quem trabalho de forma bem próxima ( todos os dias, para a "alegria" dele ) e com quem , pelo menos duas vezes por semana divido um pão com manteiga no "Bar da Maria " no intervalo do trabalho ( este não me atendeu: mas fiz questão de deixar um recado em seu celular ); por último, liguei para minha esposa, que antes de tudo é minha melhor amiga, e para que soubesse disso.
Outros certamente faltaram muitos nesta lista: o Gílson ( mais que um irmão ) e a Rosânia que estão na África; Lícia e Taís Natal; Adalice e Márcia Giandalha ; Luso ( ortopedista, a quem entrego o meu joelho se um dia precisar operá-lo ); Paulo Henrique ( hoje em Santos, onde vive com sua esposa, Adriana ); Luíz Fernando H. Djabraian ( com quem não tenho contato a tanto tempo, com quem estou em dívida, mas que é um grande amigo) ; Marcos Balbino ( o cara mais "sério" que conheço );Minhas tias Cristina e Regina ; Larissa ( prima ) e seu marido Marcelo ( boa gente: até hoje tenho um quadro por ele pintado na minha sala );Rejane e Leandro; Graciela ; Marli;Jeanne , Marilisi e Elaine ( minhas primas do Rio de Janeiro );tios "Carlinhos e Marli Ramos ( tios e amigos do Rio, que já partiram e deixaram saudades ); tios Quinha e Aurélia; Neider e Márcio ( primos ); Débora ( outra colega de trabalho, grande figura ); Moacir Portinho ( amigo dos tempos de colégio, com quem tive um convívio estreito quando prestamos concurso para Força Aérea e, embora não tenhamos entrado em Pirassununga, ganhamos uma amizade que perdura até hoje ); Shiro e Marli Saito,( amigos, irmãos, confidentes... e muito mais... saudades do Shiro, que partiu sem que me desse tempo de lhe dar um abraço e para lhe dizer: você foi um grande amigo); Cláudio César e Márcia ( meu cunhado, irmão e amigo e sua esposa ); Paulo Henrique e Lúcia ( também meu cunhado e sua esposa, sempre gentis ao me receber em sua casa ); Gisele ( minha cunhada );Dona Lourdes ( minha sogra, e também uma " maezona " para mim ); Paulo Barreiros ( meu sogro, que me recebeu em sua casa como um filho ); Daniel Beckor (companheiro de Intermeds e de churrascadas no tempo da faculdade... este também um irmão mais novo ); o Nino e a Nena ( estes dispensam comentários...); o Antônio " camburão" ( amigo de verdade e de fé ); Romeu ( boa gente ); Paulo Dantas ( companheirão ); Jorge Progloff ( também um companheirão ) ; Marcos e a Lúcia Barroso Ramos e seu irmão Roberto; meu tio Guilherme e meu avô Paulo ( que já partiram dessa parte da vida, e que deixaram também muitas saudades ) ); minha avó Nívea; minha avó Jeanne (me "socorreu" certa vez quando fugi de casa na adolescência ) ( além de amigo, ; minha mãe ( mãe no sentido completo do termo ); meu pai ( ainda que com ele tenha tido muitos "embates", sei que fez o melhor que pode e é meu amigo ); seu Wilson e Genice Pasquali; Gleidson do Sesc ( amigo, irmão de fé, um grande coração... e bom de bola, sô !! ); Roberto e Cláudia Sampaio; Adílson e Regiane; Valquíria ( a querida e amável "dona" Val, um a segunda mãe para mim );Valentim e Rose; Arvaldo Karp ( cuja amizade e conselhos até hoje me ajudam em meu casamento com a Ana Luísa ); Luciano e Priscilla; Márlio Moura; Cláudio e Vera;Beto Scott; Dadinho; Siumara e Ari; Dr Álvaro e Lúcia; Jõao Carlos Magalhães Ribeiro ( primo e amigo ) ; Ruth ( colega de turma, amia e que orou muito por mim ); Dimi ( outro irmão mais novo); Carlos Eduardo Nazar; Adriana Gonçalves;Paulo Eduardo Mesquita ( grande Paulão... se fosse indicar um clínico para os meus pais, este eu indicaria de olhos fechados!), Fábio Ikedo ( figura íntegra, exemplar, homem de fé e de obras ... )....e tantos , tantos outros que não caberiam aqui, mas a quem presto minha homenagem e gratidão pelo bem que me fizeram ao longo da vida ( será que não seria melhor chamar este do "dia da amizade", pois sem ela não há amigo, e não há amigo se não houver amizade...).
Desculpem-me os que não citei ( está tarde, e posso ter cometido a "heresia" de tê-los esquecido por um momento), mas se são amigos vão saber relevar... vão saber perdoar... vão sempre esperar o melhor do amigo... e vão saber que na minha alma existe um lugar onde eles estão!
É bom lembrar que o maior dos amigos, Jesus, ( e Ele também é meu amigo! ) comprovou tudo isso, agindo dessa forma na prática, a ponto de, até, oferecer Sua vida pela nossa ( pela minha ), porque era ... AMIGO!
Deixo, portanto, na minha segunda entrada no Blog, um forte abraço a todos vocês, e aos próximos amigos que virão... que Deus abençoe a todos com vida e ... amizades!!!
Rogério

3 comentários:

  1. Olá Rogério... Gostaria de agradecer-lhe pela ligação que me fez ontem, dia do amigo. Tenho muitos conhecidos e alguns amigos (dentre eles você). Você é daqueles que representa o conceito de "amigo". Sempre disponível, sempre capaz de enchergar um outro lado da questão de maneira à procurar entendimentos mútuos, sensível à causa alheia e desprendido de si mesmo em detrimento dos outros. Nossa amizade começou há muito..., e agora fiquei tentando lembrar quando, e não consegui... a impressão que fica é que sempre te conheci. Imagens antigas me vem à cabeça, por exemplo, encontros rápidos na igreja, uma converssa profissional ao lado da Dna. Clarinda (na casa do seu Moacir)..., daí venho avançando no tempo e as lembranças vão ficando mais fortes. Nossa caminhada com o grupo de jovens na estrada velha de Santos, o dia na Associação médica, as preciosas visitas que você e Ana nos fazem (e que procuramos retribuir à altura)... Mas talvez a melhor lembrança não seja um lugar, uma ocasião, ou um acontecimento... A melhor lembrança é invisível, é insondável, é o compartilhar, é a comunhão, é o repartir do pão nas madrugadas paulistanas na casa um do outro junto às nossas queridas e adoráveis esposas, momentos que se eternizam na sua simplicidade e que enfim parecem transmitir o conceito que tanto buscamos, e que invariavelmente nos escapa: o de vida cristã. Vamos deixar assim... Tem aquela passagem dos discípulos de Emaús, certo? Penso que temos nossos companheiros de estrada, somos discípulos de Emaús que andamos em conjunto naquela estradinha empoeirada no fim de uma tarde. Quem sabe não seremos brindados qualquer hora dessas com aquela visita toda especial, hein?

    ResponderExcluir
  2. Adversity does teach who your real friends are - Lois McMaster Bujold

    ResponderExcluir
  3. Prezado Rogério, companheiro de EPM, AAAPB, e da Fé em nosso Senhor Jesus Cristo. Lisonjeado pela lembrança, mas agradeço a oportunidade de nos conhecer, a barreira do tempo não altera a amizade. Ficam os conselhos nas épocas de Escola, dos conselhos de AAAPB e agora os conselhos profissionais, familiares e de palavras de esperança. Abraços. Luiz Antonio Maradei Freixêdas ( Tonhão Camburão)

    ResponderExcluir